Projeto Convivência com o Semiárido

convivencia-dest

Contribuir com a melhoria das condições de vida de famílias e de pequenos produtores rurais na região do Semiárido do Nordeste através de ações nas áreas de segurança de água, capacitação sobre gestão dos recursos hídricos e apoio a iniciativas de geração de renda.

O Projeto Busca resgatar e valorizar o potencial da região, integrando ações de construção de cisternas e poços, atividades educativas e de geração de renda numa convivência harmoniosa com o meio ambiente, criando-se as condições para levar adiante medidas autossustentáveis.

  • Realização dos Seminários de Mobilização nos municípios – A atividade visa fazer uma ampla divulgação do projeto junto ao público alvo visando sensibilizar as famílias para participar do Projeto
  • Capacitação das famílias beneficiadas – O objetivo é capacitar e conscientizar as comunidades beneficiadas sobre como gerir a água captada nas cisternas e sobre outras temáticas relacionadas à sustentabilidade ambiental no semiárido.
  • Construção de Cisternas de Placas – reservatório cilíndrico, coberto e semienterrado que permite a captação e o armazenamento de águas das chuvas, aproveitadas a partir do seu escoamento nos telhados das casas, através de calhas de zinco. As cisternas permitem o armazenamento de água para consumo humano em reservatório protegido da evaporação e das contaminações. A experiência tem provado que ela pode garantir água potável para a família beber e cozinhar durante 08 meses.
  • Construção de Cisternas Calçadão – Construção de Cisternas Calçadão – Cisternas maiores, que captam a água de chuva por meio de um calçadão de cimento de 200 m², construído sobre o solo. Com essa área do calçadão, 300 mm de chuva são suficientes para encher a cisterna, que tem capacidade para 52 mil litros. A água captada é utilizada para irrigar quintais produtivos, plantar fruteiras, hortaliças e plantas medicinais, e para criação de animais.
  • Construção de poços Artesianos – Poço tubular profundo cuja pressão da água é suficiente para a sua subida à superfície, necessitando a instalação de equipamento na boca to tubo para controlar a saída da água.
  • Cicero Dantas – Bahia
  • Ipirá – Bahia
  • Baturité – Ceará
  • Itapiúna – Ceará
  • Aracoiaba – Ceará
  • Flores – Pernambuco
  • Esperantina – Piauí
  • Cocal da Estação – Piauí
  • Pedro II – Piauí
  • Lagoa de São Francisco – Piauí
  • Piripiri – Piauí
  • Batalha – Piauí
  • CK Tigipió – CE
  • CK Nossa Senhora Aparecida – CE
  • CK Serra do Evaristo – CE
  • CK Canta Galo – CE
  • CK Raposa – CE
  • Grupo em formação São João – CE
  • CK Bom Conselho – BA
  • CK Coração de Maria – BA
  • CK Saco dos Henriques – PE
  • CK Sitio dos Pereiros – PE
  • CK Estreito – PE
  • CK Lagoa de São Francisco – PI
  • CK Esperantina – PI
  • CK Pedro II – Piauí
  • CK Santa Fé – PI
  • CK Boiba – PI
  • CK Piripiri – PI
Clique na Imagem para ampliar.