Nossa História

A Obra Kolping foi, oficialmente, fundada no dia 6 de maio de 1849 em Colônia, Alemanha, pelo Pe. Adolfo Kolping com apenas sete jovens, inicialmente chamada “Associação de Jovens Aprendizes”. A partir daí o movimento foi se expandindo pela Alemanha e, posteriormente, por todo o mundo, de forma que assim que seu fundador morreu (1865), já existiam 418 associações com 24 mil membros.

Logo após o término da Primeira Guerra Mundial, imigrantes oriundos da Europa, em sua maioria jovem, que na pátria não conseguiam trabalho, trouxeram o ideal Kolping para a América Latina. Em Buenos Aires, Argentina, no dia 9 de maio de 1923 formou-se o primeiro grupo que se orientou no ideal de Adolfo Kolping.

Em São Paulo, no dia 22 de junho de 1923 formou-se a primeira Comunidade Kolping do Brasil, chamada Associação Católica Kolping, que em 2008 completou 85 anos. Outras Comunidades Kolping surgiram no Rio de Janeiro (1924), Itapiranga (1931) em ocasião da visita do Secretário Geral Nattermann da Obra Kolping Internacional em Santa Catarina e em Curitiba, no Estado do Paraná, antes da Segunda Guerra Mundial (princípio dos anos 40).

Estimulada pelo Concílio Vaticano II, pela Encíclica “Populorum Progressio” e por meio de experiências colhidas em encontros com países do Terceiro Mundo, a Obra Kolping decidiu, em sua 23ª Assembléia Geral Internacional do ano de 1968 em Salzburg, n Áustria, dar um passo que equivale a uma resolução inédita.

Optou-se para que o esforço comum de todas as Comunidades Kolping para o Terceiro Mundo fosse direcionado para um País: Brasil, e para um Setor: Profissionalização. Este projeto recebeu o nome de “AÇÃO BRASIL”.

Implantação, expansão e consolidação do Movimento Kolping no Brasil

Os primeiros frutos foram as Comunidades Kolping “brasileiras” dos Estados de São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso. Em 18 de abril de 1972 agregavam-se as primeiras Comunidades Kolping, fundando uma Federação Nacional. Era o início da “OBRA KOLPING DO BRASIL”.

Já no ano de 1973, no dia 20 de novembro, foi realizada a Assembléia Geral que vinha consolidar a Federação Nacional com sua primeira Diretoria, sendo eleitos: Pe. Luciano Grilli (Presidente), Pe. Paulo Link (Assistente Eclesiástico) e Pe. Justino (Coordenador Nacional).

Uma “Comunidade Kolping” consiste, via de regra, na união de vários grupos que se identificam como “Família Kolping”. Trata-se de grupos de artesãos, associações de lavradores, grupos de crianças, jovens e idosos, clubes de mães, círculos culturais, grupos de alfabetização, escolas sociais, grêmios esportivos.

Atualmente, a Obra Kolping do Brasil está presente em 19 Estados brasileiros mais o Distrito Federal, possui cerca de 7.700 associados atuantes em 213 Comunidades Kolping, que estão distribuídas em mais de 90 paróquias, 61 dioceses e 118 municípios.

O Cardeal D. Odilo Scherer, Arcebispo de São Paulo, atualmente é o protetor da Obra Kolping do Brasil.